Endereço

Av. Raul Soares, 121, 1º Andar, Centro - Aimorés/MG

Como Formalizar Um Pequeno Negócio?

Parabéns! Você tem uma grande ideia para um negócio. É importante entender as etapas para formalizar seu negócio antes de avançar para contratar e vender seus produtos e serviços. Não deixe que essas formalidades acabem com a fase de crescimento do seu negócio; desempenhar essas funções pode beneficiar muito você e sua empresa na forma de proteções legais e de ter tudo o que você precisa para obter financiamento e apoio do governo com mais facilidade.

Essas etapas estão listadas em ordem porque há boas razões pelas quais você precisará executar uma tarefa antes da próxima. Aqui estão os principais passos para formalizar o seu negócio.

 

1.             ESCREVA UM PLANO DE NEGÓCIOS PARA COMEÇAR A FORMALIZAR

Um plano de negócios descreve os objetivos que você tem para o seu negócio e como você pretende alcançá-los. Em outras palavras, é um guia de como configurar seu negócio e executá-lo diariamente para ajudá-lo a alcançar seus objetivos de longo prazo.

Escrever um plano de negócios é um investimento de tempo e esforço que vale a pena, mesmo que você não precise apresentá-lo a potenciais investidores. Se você for solicitar um empréstimo comercial, um plano de negócios é essencial.

Você pode optar por criar um miniplano por enquanto para poder começar a formalizar seu negócio, com a intenção de criar um plano mais robusto no futuro, se optar por solicitar financiamento. Escrever um plano de negócios ajudará a informar o próximo passo, que é escolher uma entidade legal ou estrutura para o seu negócio.

 

2.             ESCOLHA UMA ESTRUTURA LEGAL PARA FORMALIZAR SEU NEGÓCIO

O próximo passo que você dará é decidir que tipo de estrutura legal sua empresa terá. Existem várias maneiras diferentes de configurar sua empresa, e cada uma terá implicações variadas quanto ao tamanho, nível de complicação, estoques, papelada, impostos, financiamento e responsabilidade pessoal.

As diferentes estruturas legais de negócios que você pode escolher são as seguintes:

  • Empresa individual
  • Parceria
  • Corporação
  • Sociedade de Responsabilidade Limitada

Saiba mais sobre as definições das estruturas jurídicas e para ter uma ideia melhor de qual você pode escolher. O tipo de estrutura que você escolher irá variar dependendo dos objetivos do seu negócio.

Com seu plano de negócios em mãos, reúna-se com seu advogado ou contador para orientação sobre qual estrutura será mais vantajosa.

 

3.             SAIBA MAIS SOBRE AS TAXAS E IMPOSTOS QUE TERÁ QUE PAGAR

Com base na entidade legal da sua empresa, os impostos  podem ser diferentes. Pergunte ao seu contador sobre os diferentes impostos que uma pequena empresa paga e como isso varia de acordo com a estrutura legal da sua empresa.

Por outro lado, você  também deve consultar um especialista em impostos para saber mais especificamente os meandros do pagamento de impostos, seja sua empresa uma corporação, parceria ou empresa individual. Seu contador pode ajudá-lo a entender se você é responsável pelo pagamento de impostos anualmente ou trimestralmente.

Por fim, você também deve solicitar um CNPJ ou Número de Identificação Fiscal, que é como o governo reconhece sua empresa para fins fiscais. Tecnicamente, se você é um único proprietário, não precisa de um CNPJ para impostos, mas para estabelecer crédito comercial, você precisa.

 

4.             CONFIGURE UMA CONTA BANCÁRIA COMERCIAL

Agora é hora de abrir uma conta bancária comercial. Você deve planejar manter o dinheiro da sua empresa separado de suas contas pessoais.
Então, há muitas razões para manter o dinheiro separado, desde proteger seus ativos pessoais caso sua empresa seja processada, manter sua contabilidade clara e fácil, até separar as contas de sua empresa caso ela tenha a infelicidade de ser auditada.

Por outro lado, certos serviços devem ser esperados de todos os bancos. No mínimo, você deve procurar seu banco para fornecer os seguintes Serviços de Conta Empresarial:

  • Conta corrente
  • Conta poupança
  • Cartão de crédito ou cartão de débito
  • Em seguida, cheques e talão de cheques
  • Cartão apenas para depósito (para que os funcionários possam fazer depósitos em nome de sua empresa sem a capacidade de sacar dinheiro)
  • Por fim, contas de funcionários

As taxas de conta corrente ainda são comuns, mas alguns bancos oferecem contas correntes empresariais gratuitas sem saldo mínimo como atrativo.

No entanto, as taxas e os requisitos (saldo mínimo, taxas de verificação, uso mensal obrigatório de um cartão de débito) variam muito, portanto, reserve um tempo para comparar e veja os detalhes das ofertas de cada banco.

Por outro lado, se você tiver outras necessidades bancárias comerciais, como abrir uma linha de crédito, pergunte sobre isso antecipadamente.

 

5.             OBTENHA PERMISSÕES LEGAIS PARA FORMALIZAR SEU NEGÓCIO

Por fim, se suas atividades comerciais forem regulamentadas por uma agência federal, você precisará obter uma licença ou autorização federal.

Alguns estados ou municípios podem exigir que você se registre ou seja licenciado, dependendo do tipo de negócio que você possui. Os requisitos do setor geralmente variam de acordo com o estado. Visite o site do seu estado para descobrir quais autorizações e licenças você precisa.

Tire já suas dúvidas entrando em contato com a nossa Contabilidade!