Endereço

Av. Raul Soares, 121, 1º Andar, Centro - Aimorés/MG

O e-social mudou a estrutura, saiba onde entra a assessoria contábil pra ajudar

A assessoria contábil será fundamental à sua empresa após as mudanças estruturais do e-social, nos setores trabalhistas e de RH

Você, empresário, tem trabalhado em conjunto com alguma assessoria contábil em sua empresa? A pergunta que já tem pertinência normalmente, vide a importância da assessoria contábil em uma empresa, ganha muita importância quando o Governo Federal anuncia as principais alterações do e-social.

Cabe o “parênteses” para uma explicação sobre o e-social, que é um projeto governamental que unifica órgãos tributários nacionais, como a Receita, o Ministério do Trabalho, a Caixa Econômica Federal e o INSS.

Voltando as alterações do e-social, elas já começaram a valer no primeiro semestre, com empresas privadas com um balanço financeiro anual de 78 milhões de reais. Agora, desde o início do segundo semestre, pequenos empresários e os Microempreendedores individuais (MEIs) terão que passar por um processo de adaptação, principalmente no que se diz respeito as questões trabalhistas e de recursos humanos.

Assessoria contábil em dados

De acordo com dados oficiais do Governo Federal, até agosto de 2018 mais de 1 milhão de empresas aderiram as mudanças do sistema e-social. Por meio do levantamento desses dados, por exemplo, a assessoria contábil contribuirá norteando as melhores ações da sua empresa, até porque, embora o número de adesão das empresas seja expressivo, ele não é algo simples, principalmente no que se diz respeito aos recursos humanos e nas questões trabalhistas.

A complexabilidade desses processos está justamente na adequação das empresas às novas regras. Para que ela venha estar bem guarnecida, a assessoria contábil é fundamental, não só no processo de implementação das ações, mas, também de adaptação da empresa a essas mudanças.

Assessoria contábil: mudanças do e-social

Com as mudanças do e-social, as supervisões e fiscalizações quanto a questões trabalhistas ficaram mais criteriosas. Cabe, então, a assessoria contábil manter a empresa a par das suas responsabilidades e fugir das consequências negativas. Imaginava-se que as mudanças que mais afetariam os empresários seriam as de tecnologia, o que aconteceu em uma proporção bem menor do que se era imaginado. A tecnologia, ainda por cima, tornou-se um braço desse processo de alterações do e-social, pois centralizou as informações diretamente a um sistema de informação, o Confirp Digital.

Assessoria contábil: parte prática

Com a nova onda do e-social, dinamizando e automatizando o máximo possível as ações empresariais, a assessoria contábil organizará e estruturará a sua empresa para que as ações da Receita não venham interferir de forma direta negativamente o seu negócio.

É nessa hora que os tais fatores humanos virão a tona, muito mais do que as plataformas automáticas incorporadas ao e-social. Embora toda a alteração que atrele as execuções de serviço ao meio digital sejam acompanhadas por diversas ressalvas, dessa vez as mudanças do e-social resultaram em reclamações práticas. A alteração no fluxo de trabalho dos responsáveis pelos recursos humanos e setores trabalhistas precisa ser bem organizada pela assessoria contábil para não gerar nenhum tipo de dano à empresa.

Por fim, num fator de organização, a assessoria contábil é importante em qualquer aspecto da empresa. Em situações de alteração drástica, como a do e-social, a necessidade da assessoria contábil é ainda maior.