Endereço

Av. Raul Soares, 121, 1º Andar, Centro - Aimorés/MG

Tenha coragem para pedir ajuda!

Perca esse medo, até porque pedir ajuda faz parte da nossa caminhada

A ideia de iniciar um negócio próprio, de pronto, quase sempre é uma utopia. Utopia tem a ver com sonhos, o que é bom, mas muito difícil de coloca-los em prática. Como o desencorajamento de se investir em um empreendimento pessoal é recorrente, apenas uma minoria encara todos os problemas e parte para cima para desenvolver o seu negócio.

Ao olhar ao redor, você sabe muito bem que o teoricamente ideal está em ser submetido a uma pirâmide escalonar, ou seja, ser submisso a uma chefia em um emprego fixo, já que isso é o que é comum em sua realidade. E escrevo realidade sem medo de generalizar, já que é impossível, no seu vínculo de pessoas próximas, entre amigos e família, não ter pelo menos uma pessoa adepta ao tal regime CLT. O que não é errado, mas também não é a verdade absoluta de ser um assalariado. Há alternativas…

Mas ser uma exceção entre a regra não indica necessariamente que você está sozinho em sua jornada, sozinho você ficará se não abrir a sua boca para pedir ajuda, por algumas vezes até para pessoas que não estão na mesma pegada de investimento pessoal, como você, mas poderá te ajudar com determinado conhecimento técnico, específico ou até mesmo com a experiência de vida.

E se você acha que “pedir socorro” é uma alusão à fraqueza, logo, se engana. Vamos ver neste post, então, como pedir ajuda.

PEDIR AJUDA É IMPORTANTE

Você certamente já escutou aquela máxima popular que diz que “A união faz a força”. E temos que admitir que isso é completamente verdeiro, principalmente quando se trata do início, do processo de montagem e pontapé inicial da sua empresa.

Quando você inicia uma empresa, o resultado tende a demorar para aparecer, até porque no começo as saídas são maiores que as entradas e as coisas são muito lentas.

Logo, quando você grita socorro, quem te socorre dá uma clara contribuição para o aceleramento para o aparecimento dos seus resultados positivos.

E essas ajudas podem ser até práticas, contribuindo com a mão na massa, ou até mesmo de forma de conselho, ou seja, uma consultoria.

Toda ajuda, no ponto certo, é bem-vinda para o pontapé inicial de uma empresa.

É PRECISO TER CORAGEM

Seja realista, mas não perca as esperanças. Para encontras esse equilíbrio é importante ter o entendimento que:

  1. Os nãos existem e você os ouvirá

E se você escutar é o máximo que poderá ouvir, mas você pode ir além, reverter o jogo e ganhar um sim. Nunca ache que determinada situação é improvável demais para você conseguir, encare-a. Ou você comprovará o quão dificultosa é ou será mais fácil que você parece e você vai aproveitar uma grande oportunidade.

O que acontece quando você ouve um “não”, é que você vai ganhando casca e experiência para achar a melhor forma de ganhar um “sim”

  1. Saiba do que você precisa

Coloque no papel tudo o que o seu negócio vai precisar e saiba quem, dentro de determinadas consequências, pode te ajudar.

Primeiramente, veja o que você mesmo pode fazer, mas nunca se ache bom em tudo, pois quem tudo acha que sabe na realidade não sabe de nada. Invista exatamente nas competências que você possui a certeza de desenvolver.

A partir do momento em que você mapeou as suas competências pessoais, parta para a busca de pessoas que podem te ajudar com as demais competências.

Um exemplo claro é que o empresário geralmente possui competências específicas no setor em que ele vai abrir o seu negócio: um bom cozinheiro quando quer abrir o seu próprio restaurante, por exemplo. Mas precisa de alguém que auxilie na parte administrativa. Nesse caso, é muito melhor que o cozinheiro chefie a cozinha, que é a sua especialidade e encontre, por exemplo, um escritório de contabilidade para consultorias, dúvidas e até mesmo num gerenciamento de postura financeira e investimento certeiro para que o negócio lucre o mais rápido possível.

  1. Busque inspirações

Leia constantemente biografias de grandes empreendedores e procure absorver ensinamentos dos seus inícios no mundo do empreendimento.

Veja que, senão todos, a grande maioria teve que pedir ajuda no inicio e o quão bom isso fez para que dessem passos para o sucesso que possuem hoje.